Lula, o surfista sortudo

Gráfico do crescimento econômico

Por Fred Lima

Ao comparar o governo Lula (2003-2010) com o de Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), alguns esquecem de avaliar um fator primordial para saber se os dois presidentes apenas surfaram na onda ou se conseguiram fazer o país crescer na adversidade. A verdade é que a era Lula foi marcada pelo crescimento econômico mundial em todos os confins, ao contrário da era FHC, que foi caracterizada por uma profunda recessão na América Latina e no mundo inteiro.

Muitos atribuem o sucesso do governo Lula apenas a boa vontade do presidente, como se o petista fosse um santo milagreiro, que entrou e fez as coisas acontecerem. Pensamento simplista que carece de certo grau de intelectualidade.

O gráfico acima comprova que o Brasil na era Lula surfou no excelente momento em que se encontrava a economia global. Foi o melhor período dos últimos trinta anos, algo que não se via desde o “Milagre Econômico Brasileiro” durante parte do período militar (1968-1973). O gráfico também mostra o pífio crescimento do governo Dilma, bem abaixo da América Latina, dos países emergentes e do resto do mundo. Falta então boa vontade à economista Dilma?

A verdade é que fazer um bom governo depende de uma série de fatores, muitas vezes jogados à sorte. Com a globalização, a integração econômica entre os países faz com que os Estados Unidos “espirre” e vários outros países fiquem “resfriados”. Isso aconteceu muito nos anos 90, especialmente com a grave crise da Rússia, em 1999.

A comparação entre períodos distintos da História do Brasil deve ser contextualizada. Caso o contrário, presenciaremos cenas esquisitas, onde ex-presidentes afirmarão que investiram mais no social do que Getúlio e JK.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *