Temer: o maior avalista do “Volta, Lula”

 

Por Fred Lima

 

Até hoje não entendi a proposta do governo Temer. Seu partido, o PMDB, foi o maior apoiador dos governos petistas. Mesmo quando não estava na vice-presidência da República, a legenda deu sustentação política no congresso ao governo Lula, lançando, em seguida, o nome de Michel Temer para formar chapa com Dilma Rousseff.

Na era dilmista, o PMDB abocanhou as presidências da Câmara dos Deputados e do Senado. Além disso, foi contemplado com sete ministérios. Ou seja, participou ativamente do governo, votando a favor dos projetos petistas no congresso e chefiando pastas estratégicas, como as de Minas e Energia e Saúde. Agora, no comando do país, faz de conta que não tem nada a ver com o passado.

A proposta do governo Temer é cinzenta e confusa. Quer reparar um mal que ajudou a pôr em prática anteriormente, mas penalizando a população e o trabalhador, com medidas duras, impetradas da noite para o dia. Tais ações só têm feito a popularidade do presidente despencar. Enquanto isso, Lula, o hepta processado, vê o seu nome surgir em primeiro lugar nas pesquisas de intenção de voto para 2018.

Trata-se de um governo abstruso, que não sabe se comunicar, cujo chefe acabou sendo novamente denunciado pela Procuradoria-Geral da República e, ao mesmo tempo, vê o seu partido no olho do furação chamado Geddel Vieira Lima. Tudo indica que o final será catastrófico.

Mesmo sendo entregue por Palocci, seu ex-ministro e homem de confiança, Lula surfa na popularidade de uma época bastante diferente da atual, com mais facilidades por conta do cenário econômico internacional. Óbvio que muitos brasileiros não conseguem fazer essa leitura, lembrando-se apenas dos benefícios de outrora.

Temer se transformou no bicho papão. Lula, no pai dos pobres, penalizados pelo atual governo. A população esquece que todos os males do presente ocorreram pela irresponsabilidade econômica dos governos Lula e Dilma, e agora quer trazer de volta a era que levou o país do céu ao inferno.

O culpado chama-se Michel Temer. “Não se faz reforma da Previdência com o país em recessão”, aconselhou Lula ao presidente, em fevereiro. Lula fala muita bobagem, mas está certo quando diz que a economia deve melhorar para uma reforma ser posta em prática. Temer preferiu seguir o caminho inverso e hoje colhe os frutos da impopularidade, ressuscitando o “Volta, Lula”.

Que legado!

 

Da Redação

 

One thought on “Temer: o maior avalista do “Volta, Lula”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *