Cristovam diz que o Brasil precisa refletir sobre a origem das grandes riquezas

O senador Cristovam Buarque (PPS-DF) afirmou que o Brasil precisa refletir sobre a origem das grandes riquezas, ao se referir à reportagem de capa da revista Veja que mostra que os novos ricos do país são os advogados que atuam nos processos da Operação Lava Jato, da Polícia Federal.

A reportagem, disse Cristovam, mostra o atraso do Brasil, quando comparado aos países que, para movimentar suas respectivas economias, investem em conhecimento, alta tecnologia, inovação e criatividade.

– Nossas fortunas, algumas são da especulação no mercado financeiro, e, agora, grandes advogados. Ou seja, são riquezas criadas pela ineficiência do sistema jurídico, que contrata a peso de ouro pessoas que vão encontrando brechas para que seus clientes escapem dos problemas jurídicos que têm por conta de comportamentos equivocados, fora da lei, ou pelo menos suspeitos de fora da lei no passado – disse o senador.

Cristovam lembrou que a movimentação da economia brasileira, desde o passado, se deu a partir de atividades que não requeriam grandes investimentos em tecnologia, inovação e criatividade, como o agronegócio, a pecuária e a mineração.

O senador reconheceu a importância desses setores para o dia a dia das pessoas, mas essa dependência econômica de produtos primários revela que o país erra ao não investir na educação de base, ao não ter universidades comprometidas com a inovação tecnológica e ao não ter foco numa economia competitiva e inovativa. (Agência Senado)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *