O rainha da Corte

 

Por Fred Lima

 

No Tribunal de Contas do DF, Renato Rainha é o conselheiro mais expressivo e conhecido pela população, visto sua passagem pela política como deputado distrital em meados dos anos 90 até 2001, quando aceitou o convite do então governador da época, Joaquim Roriz, para assumir um assento na Corte. O parlamentar despontava como um dos favoritos ao Palácio do Buriti na eleição de 2002.

Na presidência do TCDF, Rainha fez a gestão mais política e técnica de todas. Abriu as portas de seu gabinete para a imprensa; focou nos gastos exorbitantes dos governos Agnelo e Rollemberg; oxigenou a escola de gestão do TCDF, promovendo cursos para os gestores públicos e interessados; e por várias vezes fez discursos contra a corrupção e a gastança. Por conta disso, seu nome passou a figurar entre os pretensos candidatos ao GDF.

Só que um ano após deixar a presidência, o conselheiro vem mantendo uma postura mais discreta e comedida. Antes, não deixava de ir a nenhum evento, por mais simples que fosse. Será que o magistrado abandonou a hipótese de sair candidato este ano? Para ser candidato, Rainha teria que deixar o cargo de conselheiro, já que não é permitida a atividade político-partidária para os membros do tribunal.

Dezessete anos após abandonar a política, Renato Rainha continua sendo influente e provando o porquê de ter sido o distrital mais votado no pleito de 1998. Estaria ele aguardando o momento certo de sair da moita?

Daqui alguns meses vamos saber…

 

Da Redação

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *