Ping Pong com Alberto Fraga

 

Por Fred Lima

 

Nos últimos meses, uma onda de especulações nos bastidores indicava que o deputado federal Aberto Fraga (DEM-DF) seria candidato à reeleição na Câmara dos Deputados ou a uma cadeira no Senado Federal, não ao Palácio do Buriti. Insatisfeito com a derrota para a liderança do DEM na Câmara, uma possível mudança de partido estaria marcada na agenda política de Fraga. Os burburinhos ganharam força e fizeram com que o blog entrevistasse o parlamentar, com o intuito de esclarecer o seu posicionamento diante dessas questões.

 

Não obtendo apoio necessário de seu partido na disputa da liderança na Câmara, o senhor estaria flertando com o MDB. Pretende deixar o DEM?

Conversei sobre esse assunto com um grupo que me apoia dentro do partido. Juntos definimos que não é um bom momento para tomar uma decisão, tão importante, como essa. Ainda tenho até abril para definir o que farei. Até lá sigo tratando do tema com as lideranças do democratas.

 

No meio político, muitos acreditam que a sua candidatura será à reeleição na Câmara ou a uma cadeira ao Senado. Continua como pré-candidato ao Palácio do Buriti ou vem trabalhando com a hipótese de disputar outro cargo?

Sou candidato a governador! Quem diz que sou candidato a reeleição ou ao Senado, está fazendo afirmações falsas. Uma campanha para reeleição não me preocuparia muito, pois tenho trabalhado para cumprir os compromissos que fiz com os meus eleitores. Então seria uma campanha relativamente tranquila, com grandes chances de ser reeleito. Agora, nesse momento, sou pré-candidato ao governo do Distrito Federal. Quem espalha que estou concorrendo a qualquer outro cargo, são meus adversários que tentam a todo custo atrapalhar minha possível candidatura.

 

A divisão do grupo da direita pode favorecer o projeto de reeleição do governador Rodrigo Rollemberg ou não existe mais chance do socialista se reeleger?

Rollemberg tem a máquina pública a seu favor, já gastou mais de meio bilhão de reais em publicidade. Mesmo assim, não tem nenhuma chance de se reeleger. Passou todo o mandato arrumando culpados para sua falta de competência. Acredito que ele não deve ir nem para o segundo turno. O povo está cansado de desculpas, quer saber de soluções para segurança, saúde, educação etc. Os candidatos da direita estão buscando caminhos próprios, mas ainda não tem um nome definido. O que não aceitamos são candidaturas impostas por pessoas que se julgam donas da verdade. Estamos trabalhando e acredito que vamos montar uma chapa unida, forte e capaz de resgatar o Distrito Federal.

 

Da Redação

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *