Ping Pong com Izalci Lucas

Foto: Reprodução

 

Por Fred Lima

 

Nesta terça-feira (13), a executiva nacional do PSDB vai definir o destino do deputado federal Izalci Lucas no comando da legenda na capital. Em se tratando de um tucano, o número do dia não dá muita sorte, mas o parlamentar acredita que continuará à frente do partido. Em conversa com o blog, Izalci fala sobre a possível saída do deputado distrital Robério Negreiros do PSDB, sua permanência na presidência da sigla e os motivos que o levaram a aderir à Frente Cristã, lançada semana passada.

 

O deputado Robério Negreiros deixará o PSDB?

A informação que tenho é a de que ele está negociando com o Podemos. No entanto, ainda não solicitou sua desfiliação. O prazo da janela vai até o dia 07 de abril.

 

Acredita que permanecerá na presidência do PSDB-DF ou corre o risco de perder o comando do partido?

Não tenho nenhuma dúvida de que continuarei à frente do PSDB. O PSB nacional aprovou a aliança com a esquerda, inviabilizando qualquer união com o nosso partido. Se nem em São Paulo a suposta aliança com o PSB ocorrerá, não é em Brasília que isso vai acontecer. Nossa aliança é com o PSD. Haverá uma união a nível nacional e estadual, como em São Paulo e aqui. Nesta terça-feira, a reunião da executiva nacional deve definir a questão das candidaturas regionais. Meu mandato acabaria no dia 15 deste mês. A decisão será tomada amanhã.

 

Recentemente, o senhor participou do lançamento da Frente Cristã. Houve um racha no grupo da direita?

O acordo era que aquele que tivesse melhor nas pesquisas seria o candidato do grupo. O combinado incluía menor rejeição e apoio de outros partidos. Pesquisa não garante vitória. O prefeito de São Paulo, João Dória, tinha apenas 2% nas pesquisas iniciais e ganhou a eleição de 2016. O governador de Goiás, Marconi Perillo, estava com 3% na eleição de 1998, mas venceu o poderoso Iris Rezende. O problema foi o radicalismo adotado, principalmente por parte do presidente do MDB-DF, Tadeu Filippelli, ao impor uma questão que não estava combinada no acordo, o que acabou implodindo qualquer tentativa de composição.

 

Da Redação

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *