Ping Pong com o deputado Ricardo Vale

 

Por Fred Lima

 

Ricardo Vale da Silva (PT) está em seu primeiro mandato como deputado distrital. Irmão do ex-deputado federal e conselheiro do Tribunal de Contas do DF, Paulo Tadeu, Vale conseguiu se eleger com 14.223 votos, herdando parte dos votos do irmão, que deixou a vida pública em 2012, quando foi indicado pelo então governador Agnelo Queiroz à Corte.

O reduto eleitoral de Ricardo Vale se encontra na cidade de Sobradinho, onde nasceu e reside. Antes de chegar à Câmara Legislativa do DF, o parlamentar ajudou a fundar o PT na satélite e participou das duas gestões petistas no Palácio do Buriti, chegando a ocupar a Secretaria-Adjunta de Governo.

Em conversa com o Blog do Fred Lima, o distrital fala de suas proposições aprovadas na Câmara, do projeto de reeleição e das possíveis dificuldades que pode encontrar na disputa de 2018. Confira:

 

Qual o maior projeto de sua autoria aprovado nesta legislatura?

O mais polêmico é o da Ponte Honestino Guimarães. De maior grandeza para um segmento é o Boleiros.
E os mais nobres, do ponto de vista do pensamento democrático e humanitário, é a CPI Popular e o de assentos preferenciais.

 

Será candidato à reeleição?

Sim.

 

Seu maior reduto eleitoral se encontra em Sobradinho. Seu projeto político não está ameaçado devido a possível entrada na disputa de outros postulantes expressivos da cidade?

Eleição é eleição. Não tem favoritos, não tem eleição perdida, não tem ameaça prévia de eleitorado. Vamos trabalhar muito para essa reeleição e espero conseguir o apoio da população de Sobradinho para continuar cumprindo tarefas importantes que começamos neste mandato.

 

Sobradinho. 

Minha cidade, meu amor.

 

Atividade parlamentar.

Uma paixão por mudar a vida do povo que cresce a cada dia.

 

Lava Jato.

Uma operação injusta e partidarizada, que só investiga e prende quem é petista.

 

Sérgio Moro.

Imaturo para tal responsabilidade e injusto nas ações.

 

PT.

O maior partido popular da América Latina. O legítimo partido do povo brasileiro.

 

Da Redação

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *