Estratégia de Arruda é outra: mais influência nas eleições

Foto: Reprodução

 

Por Fred Lima

 

O desgaste causado por ter sido identificado pela maioria como o diabo que não quis deixar Jofran Frejat fazer uma gestão séria, caso vencesse, fez com que a imagem do ex-governador José Roberto Arruda fosse arranhada a tal ponto que se assemelha aos trincados causados no auge da Operação Caixa de Pandora, que o afastou do Palácio do Buriti.

O ex-governador pode até ser candidato a algum cargo majoritário, se porventura for liberado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), mas ao governo seria um passo maior que as pernas. O cenário atual é bem diferente daquele desenhado em 2014, quando ressurgiu posando de vítima de uma armação orquestrada pelo PT nacional para tirá-lo do Executivo quatro anos antes.

Em entrevista ao CB.Poder, o republicano afirmou que não irá disputar as eleições. Pelo visto, a estratégia do ex-governador é obter a liminar no STJ para subir no palanque do deputado Alberto Fraga (DEM-DF) e aumentar sua influência no jogo eleitoral, se livrando da pecha de coisa-ruim.

 

Da Redação

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *