Buriti 2018: A arte de não se deixar ser notada tem favorecido Eliana Pedrosa

 

Por Fred Lima

 

A estratégia da campanha da candidata ao Palácio do Buriti Eliana Pedrosa (Pros) tem dado certo. Enquanto Alberto Fraga (DEM), Ibaneis Rocha (MDB) e Rogério Rosso (PSD) lutam para ser o anti-Rollemberg, a ex-distrital assiste de camarote o embate dos três postulantes com o governador. Não há melhor forma de se proteger dos adversários que não seja adotar a tática da discrição.

Nos debates, Eliana segue à risca o enredo e prefere até fazer perguntas à Fátima Sousa (PSOL) que aos demais. A arte de fugir do confronto tem contribuído consideravelmente para que a candidata do Pros passe despercebida no ringue político e cresça nas pesquisas.

A obsessão de Fraga, Ibaneis e Rosso em criticar o governo e poupar Pedrosa não tem surtido o efeito esperado. A verdade é que Rodrigo Rollemberg (PSB) não tem crescido nos últimos levantamentos, mas também não perdeu votos. Já Eliana segue uma curva ascendente e começa a se distanciar dos quatro concorrentes.

Todo crescimento deve ser comemorado, mas crescer no início da campanha geralmente traz algumas dores de cabeça. Líder nas pesquisas, a ex-secretária de Desenvolvimento Social da era Arruda deve se tornar o alvo predileto da oposição e situação, o que pode desgastá-la até o dia da eleição.

 

Da Redação

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *