O apagar das luzes antecipado: Rollemberg vai ao debate da Globo repetir propostas pouco convincentes

Foto: Reprodução/TV Globo

 

Por Fred Lima

 

O segundo turno era uma esperança para o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) reverter a grande rejeição ao seu governo. Passar para a outra etapa do pleito já foi uma vitória, visto que nem Agnelo Queiroz (PT), que tinha um índice de aprovação maior, não conseguiu.

Com um programa eleitoral que não fez autocrítica, o chefe do Buriti insistiu no discurso anticorrupção, mesmo diante de escândalos em sua gestão, como o Buritilão. Com Agnelo, a sujeira só foi descoberta quando ele deixou o governo. Até o dia 01/1/2019, Rodrigo é o governador. O que pode acontecer depois no campo da ética é uma incógnita.

Durante o debate da Globo, que não contou com a presença de Ibaneis Rocha (MDB), o socialista repetiu propostas que deveriam ter sido implementadas no atual mandato, não nos próximos quatro anos, caso seja reeleito. A construção do Trevo de Triagem Norte talvez seja a obra mais importante de seu governo. Mesmo assim, a menina dos olhos do governador é a desobstrução da Orla do Lago.

A diferença de Ibaneis para Rollemberg é de mais de 45% dos votos válidos, segundo a pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (25). Reverter esse número em três dias é praticamente impossível.

O que fica como lição para o próximo governo é que a falta de diálogo com diversos setores da sociedade, bem como o descumprimento de promessas importantes pode ser um erro irreparável, como a construção de 400 creches e a expansão do Metrô até a Asa Norte.

 

Da Redação

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *